Loja híbrida: modelo de negócios ganha espaço no mercado de moda

Adicionado ao carrinho


Investimento:
R$ 0,000 x R$ 0 sem juros
logo

Adicionado ao carrinho


Investimento:
R$ 0,000 x R$ 0 sem juros

Empreendedorismo

Artigo
Artigo

Loja híbrida: modelo de negócios ganha espaço no mercado de moda

Saiba o que é Loja Híbrida e quais as vantagens desse modelo de negócio

Publicado em
19/07/2023 13:33

Tempo de
leitura: 8min

Sebrae Minas - Loja híbrida: modelo de negócios ganha espaço no mercado de moda
Saiba o que é Loja Híbrida e quais as vantagens desse modelo de negócio

Que tal aproveitar uma ida às compras para se deliciar com um café ou almoçar no mesmo lugar? A junção de duas ou mais atividades diferentes em um único espaço vem ganhando cada vez mais espaço no mercado de moda.

O modelo de negócios híbrido, mais do que uma tendência, passou a se apresentar como uma solução para atrair novos públicos consumidores e, também, reduzir os custos de uma operação.

A reunião de produtos e/ou serviços distintos, além do ambiente físico, também pode se dar de forma on-line e aproveitar muitos recursos tecnológicos que temos à disposição hoje.

Vamos, então, conhecer um pouco mais sobre esse modelo que, depois de ter virado tendência, já é uma realidade.

Loja híbrida: o que é?

O conceito de loja híbrida refere-se à oferta e venda de produtos de segmentos diferentes em um mesmo local.

A escolha dessa combinação leva em consideração públicos específicos, mas, também, contempla o desejo de oferecer novidades e complementar experiências, além de atingir mais consumidores.

Conquistando cada vez mais adeptos, o modelo de loja híbrida passou a ganhar espaço a partir das necessidades dos empreendedores em se adequarem a novos cenários econômicos e às mudanças de comportamento dos clientes.


 
 


 

Quais as vantagens da loja híbrida?

O modelo de negócios híbrido pode trazer algumas vantagens para os empreendedores que atuam no mercado de moda. Entre elas, estão:

Colaboração

O varejo de moda apresenta diversas oportunidades de colaboração para aqueles que querem aderir às lojas híbridas.

O fato de vivermos uma economia cada vez mais colaborativa facilita que as parcerias sejam consideradas como estratégias viáveis para um negócio.

Nesse sentido, já existem lojas colaborativas que reúnem produtos de diferentes segmentos em um mesmo espaço compartilhado.

Além de permitir aumentar o faturamento, os custos com a operação também ficam reduzidos, uma vez que são divididos entre os lojistas.

Atrair novos públicos

Lojas híbridas se beneficiam do fato de conseguirem agregar funcionalidades aos espaços. Dessa forma, um negócio de gastronomia pode se aliar a uma marca de roupas. Ou, então, um café se une a um brechó, que, por sua vez, pode querer estabelecer uma parceria com um sebo de livros.

Lifestyle, lazer e beleza são outros segmentos que podem vislumbrar um modelo de negócios híbrido com lojas de moda.

Com isso, além de apresentar novidades para o público já consolidado, é possível atrair novos consumidores e fidelizá-los.

Melhorar experiências

Mais do que apenas gerar um intercâmbio de clientes, uma loja híbrida pode, ainda, aprimorar a experiência das pessoas que frequentam um ponto de venda.

A união de segmentos complementa a experiência dos consumidores oferecendo soluções distintas em um mesmo espaço.

O modelo híbrido também pode melhorar a experiência dos clientes agregando ferramentas tecnológicas que facilitam o contato com os produtos ou, até mesmo, os pagamentos.

Um exemplo disso é a adoção dos chamados pagamentos invisíveis, efetuados por meio de um aplicativo. A ferramenta marca a experiência das pessoas no ponto de venda.

Maior permanência dos clientes

A praticidade de encontrar produtos e/ou serviços de segmentos diferentes em um mesmo espaço contribui para a maior permanência dos clientes na loja. A ida a uma loja de roupas pode representar, por exemplo, a oportunidade para uma pessoa tomar um café ou fazer uma refeição rápida.

Além de aumentar a permanência dos consumidores, essa possibilidade acaba permitindo que os clientes invistam o tempo em apenas um trajeto, já que a loja híbrida supre duas necessidades em um mesmo espaço.

Sentimento de exclusividade

Lojas híbridas podem, em alguns casos, aproveitar esse modelo de negócios para oferecer produtos e/ou serviços personalizados ao público.

Isso desperta nos clientes um sentimento de exclusividade, além da já mencionada melhora na experiência dos consumidores.

A personalização agrega valor aos produtos e/ou serviços oferecidos, o que representa, por consequência, um aumento dos lucros.

Modelo versátil

O modelo de loja híbrida é considerado versátil e pode ser adaptado tanto às necessidades dos pequenos quanto às dos grandes negócios.

Marcas internacionalmente conhecidas passaram a expandir a oferta de produtos e já possuem parcerias com profissionais e outras grifes de renome.

Um dos exemplos é a Louis Vuitton, que abriu um café e um restaurante na loja da marca em Osaka, no Japão. Os pratos são assinados pelo chef Yosuke Suga, eleito um dos melhores do mundo.

A Gucci também passou a oferecer experiências gastronômicas. A loja da marca em Florença, na Itália, divide espaço com um restaurante comandado pelo chef Massimo Bottura. O cardápio foi desenvolvido exclusivamente para a grife.

A opção por lojas híbridas, no entanto, não é apenas possível para as grandes marcas de luxo. O modelo pode ser adaptado facilmente à realidade dos pequenos negócios.

Brechós/cafés; Lojas/salões de beleza; e coletivos de marcas independentes de moda são alguns dos modelos híbridos que ganham cada vez mais visibilidade.

Nos últimos anos, muitos negócios tiveram que se reinventar por conta da pandemia de Covid-19 e encontraram no modelo híbrido a oportunidade ideal para aumentar o faturamento ou, inclusive, para manterem-se em funcionamento.

Físicas e on-line

A definição de loja híbrida não fica restrita à mistura de segmentos. Ela também pode representar uma combinação dos ambientes físico e on-line.

Nesses casos, o ponto de venda pode servir para que os clientes possam ter contato com os produtos e tirarem dúvidas. Depois, as compras são feitas de forma virtual, através de um aplicativo ou loja on-line.

Lojas de segmentos diferentes podem, nessa situação, compartilhar os mesmos espaços, tanto no ponto de venda quanto no ambiente virtual.

Os custos de operação também são reduzidos com essas combinações e até outras despesas podem entrar nessa conta, como, por exemplo, os gastos para manutenção de um estoque.


 
 


 

Considere e planeje!

Considerar a realidade da sua loja de moda e analisar a viabilidade desse modelo é o primeiro passo a ser tomado na direção desse modelo de negócios. Se, depois dessa análise criteriosa, a conclusão for positiva para investir em uma loja híbrida, não se esqueça da importância do planejamento adequado.

A combinação entre dois produtos ou segmentos distintos pode trazer novos clientes, aumentar os lucros e reduzir os custos operacionais. As lojas híbridas vieram para ficar e trouxeram novas possibilidades para o mercado de moda. Então, que tal começar a pensar em possíveis parceiros?

Dúvidas? Conte com o Sebrae! Fale com um de nossos especialistas no Atendimento Online, ligue para nossa Central de Atendimento no telefone 0800 570 0800 ou visite a Agência de Atendimento mais próxima.

Publicado em 19/07/2023 13:33

Tempo de leitura: 8min

Autores

Veja outros itens da coleção: Integra Moda
Veja outros conteúdos sobre: Empreendedorismo
Lines
Central de Atendimento:
0800 570 0800

Copyright 2020 - SEBRAE MINAS

Logo Sebrae PlayLogo Sebrae