Sebrae Play | Práticas ESG que garantem a competitividade dos negócios

Adicionado ao carrinho


Investimento:
R$ 0,000 x R$ 0 sem juros
logo

Adicionado ao carrinho


Investimento:
R$ 0,000 x R$ 0 sem juros

Inovação e Tecnologia

Artigo
Artigo

Práticas ESG que garantem a competitividade dos negócios

Sustentabilidade: Entenda o que é e quais são as práticas ESG que contribuem para o sucesso da sua empresa

Publicado em
18/09/2023 18:20

Tempo de
leitura: 14min

Sebrae Minas - Práticas ESG que garantem a competitividade dos negócios
Sustentabilidade: Entenda o que é e quais são as práticas ESG que contribuem para o sucesso da sua empresa

A sua empresa já está alinhada às práticas ESG? A sustentabilidade é um novo padrão de qualidade para os negócios. Ela significa sustentar, apoiar, conservar e cuidar.

É um termo usado para descrever a capacidade de satisfazer as necessidades presentes sem comprometer as gerações futuras. Em outras palavras, trata-se de encontrar um equilíbrio entre a proteção do meio ambiente, o crescimento econômico e a justiça social.

Este é um conceito que abrange muitos aspectos, incluindo a produção e consumo de recursos naturais, o uso de energia, a poluição do ar, água, solo e a gestão de resíduos. A sustentabilidade também se refere à justiça social e à equidade, garantindo que as demandas básicas das pessoas sejam atendidas sem discriminação ou exclusão.

Segundo Rodrigo Cezário, especialista em marketing com formação em Gestão de Negócios e ESG, adotar práticas sustentáveis nas empresas apresenta diversas vantagens, como por exemplo a redução de custos e o fortalecimento da imagem positiva do negócio. Pensando nisso, preparamos um artigo que vai ajudar você a entender melhor esses benefícios. Bora ver? Continue a leitura!


 


O que são práticas ESG?

A sigla ESG (em inglês Environmental, Social and Governance) é um acrônimo que se refere a três fatores importantes: Ambiental, Social e Governança, que são considerados indicadores-chave para avaliar a sustentabilidade de uma organização.

Vamos começar pelo "E", que se refere aos aspectos ambientais. Ele representa o impacto da empresa no meio ambiente, seu uso de recursos como energia e água, suas emissões de carbono e outros poluentes, bem como sua gestão de resíduos e políticas de sustentabilidade.

Já o "S" se refere aos aspectos sociais, ou seja, a forma como a empresa trata seus funcionários, fornecedores e clientes, e o seu envolvimento com a comunidade local. A inclusão social e a diversidade também são considerados aspectos sociais importantes.

Por fim, o "G" remete à governança corporativa, que abrange atributos como transparência, responsabilidade, integridade e ética na tomada de decisões. A governança corporativa adequada é um importante indicador de desempenho financeiro sustentável e pode ajudar a prevenir escândalos ou comportamentos ilegais.

Juntas, as três letras formam uma estrutura ampla para avaliar o impacto e a sustentabilidade dos negócios, além de trazer diversos benefícios para as organizações. Ou seja,  alinhar sua empresa às práticas de ESG é crucial na sociedade atual,além de favorecer um desenvolvimento correto e sustentável.

Quais as vantagens em ter uma empresa sustentável?

Ser um empreendimento sustentável deixou de ser uma opção e se tornou indispensável para se manter no mercado. É preciso não só garantir a continuidade do planeta frente às crises climáticas, como se relacionar com as novas gerações. Vamos entender mais sobre isso?

A crise climática, gerada pelo excesso de gases da produção industrial e consumo de bens e serviços está causando aquecimento global e trazendo inúmeros problemas para o planeta. Do outro lado, temos também uma crise hídrica relacionada ao consumo da água e poluição dos rios e dos mares, afetando a vida das pessoas.

No campo social, a exploração de mão de obra e a existência de trabalho análogo à escravidão seguem prejudicando os trabalhadores, sobretudo em países sub desenvolvidos ou em desenvolvimento. Somado a tudo isso, temos novas gerações entrando no mercado de consumo e pressionando cada vez mais por empresas éticas, transparentes e sustentáveis.

Os stakeholders, grupos ou indivíduos que se relacionam e têm algum nível de interesse nos projetos e resultados de uma organização, sejam investidores, fornecedores, clientes ou mesmo a comunidade onde essa empresa está inserida, se tornaram uma rede muito importante que reforça a necessidade de atitudes mais conscientes.

Dito isso, a sustentabilidade não é mais só uma forma de proteger o planeta. Ela pode trazer benefícios reais para os negócios, como, por exemplo, torná-los mais lucrativos. Ao adotar políticas para mudanças climáticas, por exemplo, é possível atingir também um aumento no retorno sobre os investimentos em aproximadamente 18%. Isso sem falar, é claro, da possibilidade de melhorar a reputação da empresa entre seus clientes e colaboradores.

Vivemos a Era da Sustentabilidade e neste novo momento do comportamento de consumo  é preciso atuar com responsabilidade na gestão de uma empresa.

Para fazer isso, existem alguns indicadores e iniciativas que direcionam as organizações em busca de equilíbrio social e econômico. Bora conhecer?

Quais são os orientadores para a prática de ESG nas empresas?

Para uma empresa ser sustentável, ela precisa seguir alguns orientadores em suas práticas internas. Um deles são os ODS ou Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Em setembro de 2015, um plano de ação global foi adotado pelos países membros da ONU para erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir a prosperidade e ganhou o nome de Agenda 2030 da ONU ou Agenda de Desenvolvimento Sustentável. Seu objetivo principal é alcançar um mundo mais justo, sustentável e pacífico, até o ano de 2030.

A Agenda 2030 foi composta por 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que abrangem uma ampla gama de questões sociais, econômicas e ambientais. Os ODS incluem objetivos como acabar com a pobreza, promover a igualdade de gênero, garantir a educação de qualidade para todos, proteger o meio ambiente, combater as mudanças climáticas, promover a paz e a justiça, entre outros, descritos em uma lista de 17 pontos. São eles: 

  1. Erradicação da pobreza: acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares. 
  2. Fome zero e agricultura sustentável: acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar, melhorar a nutrição e promover a agricultura sustentável. 
  3. Saúde e bem-estar: garantir uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades. 
  4. Educação de qualidade: garantir uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos. 
  5. Igualdade de gênero: alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas. 
  6. Água limpa e saneamento: garantir a disponibilidade e gestão sustentável da água e do saneamento para todos. 
  7. Energia limpa e acessível: garantir o acesso à energia limpa, acessível, sustentável e moderna para todos. 
  8. Trabalho decente e crescimento econômico: promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos. 
  9. Indústria, inovação e infraestrutura: construir infraestrutura resiliente, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação. 
  10. Redução das desigualdades: reduzir as desigualdades econômicas, sociais e territoriais e garantir a inclusão social e econômica de todos, independentemente da idade, sexo, deficiência, raça, etnia, origem, religião ou situação econômica. 
  11. Cidades e comunidades sustentáveis: tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis. 
  12. Consumo e produção responsáveis: garantir padrões de consumo e produção sustentáveis. 
  13. Ação contra a mudança global do clima: tomar medidas urgentes para combater a mudança global do clima e seus efeitos. 
  14. Vida na água: proteger e restaurar ecossistemas aquáticos e marinhos e promover o uso sustentável dos recursos marinhos. 
  15. Vida terrestre: proteger, restaurar e promover o uso sustentável de ecossistemas terrestres, gerenciar florestas de forma sustentável, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade. 
  16. Paz, justiça e instituições eficazes: promover sociedades pacíficas, justas e inclusivas, e fortalecer as instituições eficazes e responsáveis em todos os níveis. 
  17. Parcerias e meios de implementação: fortalecer a mobilização de recursos, inclusive por meio do apoio internacional aos países em desenvolvimento, para melhorar a capacidade nacional para arrecadação de impostos e receitas.


 


Como sua empresa pode implantar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável?

Do ponto de vista da questão ambiental, é possível adotar ações para reduzir o impacto no planeta seja na produção, distribuição ou mesmo consumo dos bens e serviços.

As pequenas empresas, por exemplo, podem trabalhar com embalagens que utilizem menos plástico ou com um design circular nas coleções. Também é possível, na produção, optar por fontes de energia limpa, entre outros. Acesse o guia completo de práticas sustentáveis e entenda na prática.

Do lado social, é possível viabilizar um ambiente em que as mulheres consigam equilibrar carreira e maternidade, realizar projetos que beneficiem a comunidade no entorno, apoiar programas de diversidade e muito mais.

E sobre governança, você pode transformar o seu negócio em um empreendimento mais responsável, garantindo a integridade de fornecedores e colaboradores mesmo que terceirizados.

Apesar dos objetivos dos ODS parecerem muito distantes dos negócios de menor porte, eles podem ser colocados em prática com ações simples que, em conjunto, geram um grande impacto. Se você tem um pequeno empreendimento, caminhar junto com a ESG será um diferencial importante.

Sustentabilidade e Greenwashing

Ser sustentável está na moda. Mas, como sempre acontece quando algum assunto está em alta, algumas empresas decidem participar da conversa, mesmo sem ter de fato práticas sustentáveis. É nesse cenário que surge o conceito greenwashing.

O greenwashing é um termo em inglês que pode ser traduzido como “lavagem verde”, sendo praticado não só por empresas, como também organizações não governamentais e até governos. Ele é, basicamente, uma estratégia de marketing para promover discursos, ações e propagandas que não são sustentáveis na prática.

E isso piorou com a Agenda 2030, já que com ela os negócios têm buscado cada vez mais mostrar que são éticos e responsáveis – mesmo que não sejam.

Um caso de greenwashing famoso aconteceu em 2015, quando a automobilística Volkswagen foi envolvida em um escândalo de falsificação de resultados de emissões de poluentes em motores a diesel. A  montadora admitiu que usou um programa de computador para adulterar inspeções de 11 milhões de veículos no mundo. O resultado? O presidente da empresa renunciou ao cargo, a companhia fez um recall de 8,5 milhões de unidades e teve seu primeiro prejuízo em 15 anos.

Ter uma empresa sustentável é bom para o meio ambiente, para toda a sociedade e também é excelente para os negócios. Mas, é fundamental que as ações sustentáveis sejam feitas de forma correta e com responsabilidade. É importante ressaltar que organizações de todos os tamanhos, podem aderir a este conjunto de atitudes! Sustentabilidade é para todos, viu?

Em resumo, o objetivo da sustentabilidade é assegurar que o planeta possa continuar a proteger a vida humana e todas as outras formas de existência. Para isso, é fundamental que as empresas adotem ações responsáveis junto ao meio ambiente, mercado e sociedade. E para avaliar e mensurar o quanto uma organização está comprometida ou não com a sustentabilidade, surgiram a sigla e as práticas ESG para direcionar as ações. Interessante, não é mesmo?

Se você se interessa em saber mais sobre sustentabilidade no seu negócio, confira as séries do Sebrae Play. Lá você acessa conteúdos para se atualizar e aplicar no dia a dia. Bora aprender!

Dúvidas? Fale com um de nossos especialistas no Atendimento Online, ligue para nossa Central de Atendimento no telefone 0800 570 0800 ou visite a Agência de Atendimento mais próxima.

Publicado em 18/09/2023 18:20

Tempo de leitura: 14min

Autores

Veja outros conteúdos sobre: Inovação e Tecnologia
Lines
Central de Atendimento:
0800 570 0800

Copyright 2020 - SEBRAE MINAS

Logo Sebrae PlayLogo Sebrae